sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Ele voltou!

Eu não tenho muita intimidade com sentimentos, portanto, não sou uma pessoa que se emociona com facilidade. Dificilmente vou chorar assistindo a um filme (o último que me fez soluçar foi O Menino do Pijama Listrado), ou lendo ao que quer que seja. Não é meu perfil e tenho esperança de um dia amolecer um pouco mais meu coração.

Mas também não sou de ferro e algumas obras fazem percorrer um arrepio por minha espinha. Como já postei aqui, uma delas é o Pequeno Príncipe, que já li e reli incontáveis vezes.

Descobri através de uma amiga que o Pequeno Príncipe havia voltado à Terra em busca de seu amigo. Essa história é contada na obra O Retorno do Jovem Príncipe, do argentino A. G. Roemmers. Alusivo a obra de Exupéry, Roemmers conta como foi o seu encontro com o Jovem Príncipe durante uma viagem pela Patagônia.

O autor é tão brilhante que conseguiu me emocionar no prefácio!

Na Argentina o livro tornou-se rapidamente um Best-Seller e devido ao sucesso já foi publicado em mais de 15 países.

Segue algumas frases extraídas da obra para que vocês façam o julgamento sobre a importância de ter esse livro ao lado da sua cabeceira.

"-O que se faz quando aparece um problema?
- Bem, a primeira coisa a fazer é verificar se o problema é realmente seu..."

"Se estão esgrimando contra um espelho, quem eles vão vencer?"

"As pessoas as vezes são como as ostras. Tudo que temos de fazer é esperar até que elas entreguem a pérola que trazem no seu interior."

"Se acreditar que não pode, é quase certo que não vai conseguir."

"Procure seu amigo e deixe que ele explique as razões dele. É o único jeito de fazer as estrelas sorrirem novamente."

"Os cegos veem o que ninguém mais ousa ver. Eles devem ser as pessoas mais corajosas do mundo."

"Acelerei. Aquela vez não era como as outras vezes em que desperdicei tempo e vida conjecturando sobre o caminho a tomar."

"É impressionante como sempre presumimos que os outros seguem na mesma direção que nós."

Um livro simples, de poucas páginas, mas com incontáveis lições de vida...

SUPER RECOMENDO!!!

Algumas perguntas...


Todos nós possuímos dois lados.
Não adianta negar....

Ninguém é 100% bom nem 100% mau.

O que é certo? O que é errado?

Como julgar alguém quando não sabemos exatamente quais são suas razões e o quais são os dilemas que ela enfrenta internamente?

Mesmo que alguém expresse verbalmente o que sente, dificilmente vai conseguir explicar todos os seus temores, todas as suas aflições.

A quem é reservado o direito de julgar?

Ninguém tem o direito de reclamar da sujeira da casa dos outros sem antes ter certeza de que a sua casa está impecável.

Mas quem tem a casa impecável? Quem aqui não esconde nenhuma sujeirinha embaixo do tapete? Quem não tem uma gaveta onde coloca todas as tralhas que ficam espalhadas?

E quem aí sabe controlar seus anjos e seus demônios?

Existem alguns pensamentos que poderiam nos arrastar diretamente pro inferno? Bom, talvez o fato de você acreditar nele seja um deles...

E aí, qual o seu demônio?
.
.
.
.
.
.
.
.
Boa tarde!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

A verdadeira história do pinheirinho de natal...


Naquele ano o Papai Noel estava muito puto da vida: os duendes estavam em greve, o que acabou atrasando toda a produção dos presentes de natal; ele tinha acabado de dar uma martelada no dedo tentando trabalhar; o Banco do Noel tinha penhorado a casa dele no Polo Norte por falta de pagamento; a Wolksnoel ainda não tinha entregue o trenó depois da revisão; ele descobriu que naquele ano a sogra Noel ia passar o natal com ele e ainda por cima a Mamãe Noel estava naqueles dias e numa TPM do cão.
Eis que batem na porta e o Bom Velhinho vai atender
Ele se depara com um Anjo do Senhor, representado por uma estrela, que lhe pergunta alegremente:

- Papai Noel, trago-lhe um presente... Onde o Senhor quer que coloque esse pinheirinho?

Desde então toda árvore de natal tem uma estrelinha em cima!!!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

CIA - últimos capítulos!

Já falei por aqui sobre a cardiopatia congênita que a AC tem. É uma comunicação inter-atrial ostium secundum. Neste site tem uma explicação bem bacana sobre o que é e como são as técnicas cirúrgicas usadas e as indicações.

Pra evitar muito blá-blá-blá, dá uma lida aqui.

Bem, essa semana fizemos os exames para acompanhamento que fazemos a cada 6 meses.
O resultado não poderia ser melhor!

A CIA dela, que antes era de 4mm, diminuiu para 3,6mm em 1 ano.

Claro que sei que isso é quase nada!
Mas, como o coração dela cresceu bastante neste 1 ano, proporcionalmente a CIA reduziu consideravelmente.

Zero hipertensão pulmonar!

Ontem fomos visitar a cardiologista dela, Dra. Soraya de Porto Alegre e as notícias não poderiam ser mais animadoras!!

Com a regressão da CIA, podemos descartar a cirurgia para fechamento.

São raros os casos em que a CIA volta a abrir depois de iniciado um processo de regressão.

E mesmo que não feche completamente, a CIA dela é pequena demais para provocar a hipertensão pulmonar, ou para misturar sangue venoso com arterial a ponto de causar algum dano maior ao coração, como um aumento, por exemplo.

Voltaremos a falar em cirurgia em apenas 3 casos:
- alguma alteração no quadro dela (óbvio...);
- caso venhamos a descobrir algum tipo de problema relacionado a coagulação (pois CIA em pessoas com problemas de coagulação correm um risco muito maior de ter AVC);
- ou se a AC resolver que quer ser mergulhadora de altas profundidades (a pressão ocasionada pela profundidade ocasiona embolia pulmonar....)

Caso um dia volte-se a cogitar cirurgia, a mesma será extremamente simples e via cateterismo, pois a CIA é pequena e em um local de fácil acesso, o que descarta a cirurgia "de peito aberto".

Alívio é pouco pra explicar o que sinto.

Convivo com a CIA desde que a AC tinha 30 dias. Já li muito sobre o problema. Conheço todos os riscos e consequências que essa comunicação pode ocasionar, mas também sei que na esmagadora maioria dos portadores desta cardiopatia, os resultados cirurgicos são animadores e os índices de pessoas convivendo normalmente com o problema é muito maior do que se imagina.

Muuuuuito aliviada!!!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Intensidade...

"Viver tem que ser perturbador, é preciso que nossos anjos e demônios sejam despertados, e com eles sua raiva, seu orgulho, seu asco, sua adoraçao ou seu desprezo.O que não faz você mover um músculo, o que não faz você estremecer, suar, desatinar, não merece fazer parte da sua biografia."
Sempre Martha Medeiros

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

O que eu tenho a ver com isso?


Discutir homofobia nunca esteve tão na moda como hoje em dia. O assunto está realmente "na crista da onda" e parece que virou febre em redes sociais a manifestação contra ou a favor dos homossexuais.

Que os seres humanos sempre buscam formar um "pré-conceito" sobre tudo, já sabemos. É inerente a condição humana achar que tudo que é diferente dele próprio, é estranho. Não só quanto a sexualidade, mas em tudo na vida. Esses dias li que, se alguém é mais devagar do que você, é um lerdo, se é mais rápido, é um maníaco. Sou obrigada a concordar que o mundo se comporta desta forma.

Não vejo nada de errado em olharmos aquilo que é diferente e buscarmos aprender com situações novas ou inusitadas. Muito pelo contrário! Adoro discussões, fóruns, troca de idéias... tenho verdadeira fome de polêmica!

E, nada mais polêmico hoje em dia do que homofobia. Contudo, não consigo entender a verdadeira razão de algumas pessoas se manifestarem contra ou a favor dos homossexuais!

Pra mim, sinceramente, não interessa o que os outros fazem na cama!!! Não creio que a sexualidade de uma pessoa possa intervir diretamente no seu caráter ou na sua produtividade frente as batalhas da vida.

É normal vermos hoje em dia casais homossexuais andando de mãos dadas, casais buscando seus direitos com relação a adoção de crianças, a vínculo civil e tantas outras situações... E me alegra ver que a maior parte da sociedade está sendo compreensiva e que inclusive os legisladores estão prestando um pouco mais de atenção a isso, fazendo com que as leis passem a proteger os homossexuais da mesma maneira que protegem outras minorias (e deixo claro aqui que essas leis são bem-vindas, mas que no mundo ideal elas deveriam ser desnecessárias!) que convivem com agressões gratuitas vindas de quem, certamente, não possui defeitos! Claro! Pois não consigo imaginar que uma pessoa normal, dotada de defeitos e qualidades, possa vir a julgar alguém!

Tenho convivido diretamente com o preconceito dentro da minha própria família e é algo bem difícil de administrar, ainda mais quando os envolvidos são pessoas que amamos e estão fechadas, e não aceitam de forma alguma a opção alheia.

Faço o que posso, o que está ao meu alcance e de acordo com as minhas convicções, mas não é fácil estar no meio de algo que acabou se tornando um "fogo cruzado" quando deveria ser apenas a aceitação do diferente...

E confesso que as vezes minha vontade é gritar a plenos pulmões: O que é que eu tenho a ver com isso?

Quando a sua vida for perfeita e servir de exemplo pra humanidade, você terá o direito de julgar os outros...

Sem mais!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Relacionamentos Virtuais

Ontem, lendo um texto escrito por meu querido Lourenço Benetti sobre relacionamentos que surgem no meio virtual, senti vontade de expressar minha opinião sobre o tema.

Embora eu conheça pessoas que sejam avessas a aceitar que amizades virtuais possam ser reais, e respeito a opinião de cada um, tenho que frizar que acredito muito neste tipo de relacionamento.

Tenho facilidade em me relacionar virtualmente com as pessoas e fiz muitos grandes amigos neste meio.

Tenho um grupo de amigas que se uniram através da dor da perda de uma gestação. Somos hoje um grupo de 18 mulheres que tiveram um aborto espontâneo e buscamos consolo e ajuda em uma comunidade do "falecido" Orkut, chamada Sofri um Aborto. Começamos a perceber afinidades e formamos um sub-grupo que hoje se reúne no facebook.
Todas nós já temos nossos filhos e superamos da maneira possível a dor que nos uniu. O que restou foi uma amizade sincera, despida de preconceitos, onde há respeito pelas nossas diferenças, ajuda mútua e principalmente um carinho incondicional!

Outro grande grupo que me envolvi são as chamadas Mafagafas. Somos todas mães e nossos filhos tem todos a mesma idade. Nos unimos também em uma comunidade do orkut, ainda durante a gestação, buscando ajuda para sanar nossas angústias, nossas dúvidas....

E recentemente me envolvi com um novo grupo, que confesso nem saber direito como se formou. Somos os MAIS! Não me pergunte "mais" o que!!! Somos os mais qualquer coisa que tu quiseres. Podendo ser até os MAIS chatos!

No nosso dia-a-dia, dividimos alegrias, risadas, angústias, problemas. Se um amigo fica sem aparecer por um tempo considerado "anormal", ligamos, mandamos mensagem, nos importamos.

Muitas vezes, conhecemos um amigo através de redes sociais por indicação de outros amigos, por afinidades nos estilos ou pelos mais variados motivos. Por muitas vezes, já adicionei pessoas sem ao menos conhecê-las pessoalmente (e muitas ainda nem conheço) e mais tarde passamos a conhecer a pessoa pessoalmente e, mesmo sendo a primeira vez que olhamos nos olhos dela, temos a sensação de que já a conhecemos desde a infância.

Não existe uma maneira de separar o que é um amigo real de um amigo virtual... muitos dos meus amigos virtuais são infinitamente mais "reais" e muito mais leais do que os que estão no meu dia-a-dia.

Só quem AMA seus amigos virtuais, vai conseguir entender o que eu estou falando!!!

Se bem que, amizade verdadeira não é pra ser entendida.... basta sentir....

sábado, 12 de novembro de 2011

Definição da palavra CAFAJESTE

cafajeste (ca-fa-jes-te)

s. m.

Bras. Indivíduo desqualificado e de péssimo comportamento.


Fonte: http://dicionarioweb.com.br


Vixi... não curti essa definição...


Pensei que digitando a palavra "cafajeste" no google, apareceria a foto de uma pessoa....


Realmente "Pai Google de Aruanda" não sabe tudo....


Ces't la fin de la piquê!!!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Clara como a luz do sol...






Minha obra de arte!

"Clara como a luz do sol...
Bela como a luz da lua...
Estrela do oriente nestes mares do sul..."

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Ensinamentos de uma Raposa

A passagem mais linda da obra O Pequeno Príncipe....
O trecho que mais me cativou...

Amo demais esse livro e peço a todos os meus amigos que passarem por aqui, e que ainda não conheçam essa obra, que leiam. É uma leitura simples, envolvente, deliciosa!
A cada frase uma nova descoberta, uma nova mensagem, um novo contato com a filosofia, um novo ensinamento de VIDA!
Se todas as pessoas lessem O Pequeno Príncipe e conseguissem colocar em prática todos os ensinamentos que constam ali, com certeza o mundo seria um lugar infinitamente melhor.


Diálogo entre a Raposa e o Pequeno Príncipe

"...

E foi então que apareceu a raposa:


- Boa dia, disse a raposa.


- Bom dia, respondeu polidamente o principezinho, que se voltou, mas não viu nada.


- Eu estou aqui, disse a voz, debaixo da macieira…


- Quem és tu? perguntou o principezinho. Tu és bem bonita…


- Sou uma raposa, disse a raposa.


- Vem brincar comigo, propôs o principezinho. Estou tão triste…


- Eu não posso brincar contigo, disse a raposa. Não me cativaram ainda.


- Ah! desculpa, disse o principezinho.


Após uma reflexão, acrescentou:


- Que quer dizer "cativar"?


- Tu não és daqui, disse a raposa. Que procuras?


- Procuro os homens, disse o principezinho. Que quer dizer "cativar"?


- Os homens, disse a raposa, têm fuzis e caçam. É bem incômodo! Criam galinhas também. É a única coisa interessante que fazem. Tu procuras galinhas?


- Não, disse o principezinho. Eu procuro amigos. Que quer dizer "cativar"?


- É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa "criar laços…"


- Criar laços?


- Exatamente, disse a raposa. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo…


- Começo a compreender, disse o principezinho. Existe uma flor… eu creio que ela me cativou…


- É possível, disse a raposa. Vê-se tanta coisa na Terra…


- Oh! não foi na Terra, disse o principezinho.


A raposa pareceu intrigada:


- Num outro planeta?


- Sim.


- Há caçadores nesse planeta?


- Não.


- Que bom! E galinhas?


- Também não.


- Nada é perfeito, suspirou a raposa.


Mas a raposa voltou à sua ideia.


- Minha vida é monótona. Eu caço as galinhas e os homens me caçam. Todas as galinhas se parecem e todos os homens se parecem também. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música. E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos cor de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo…


A raposa calou-se e considerou por muito tempo o príncipe:


- Por favor… cativa-me! disse ela.


- Bem quisera, disse o principezinho, mas eu não tenho muito tempo. Tenho amigos a descobrir e muitas coisas a conhecer.


- A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não têm mais tempo de conhecer alguma coisa. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!


- Que é preciso fazer? perguntou o principezinho.


- É preciso ser paciente, respondeu a raposa. Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim, assim, na relva. Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, cada dia, te sentarás mais perto…


No dia seguinte o principezinho voltou.


- Teria sido melhor voltares à mesma hora, disse a raposa. Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração… É preciso ritos.


- Que é um rito? perguntou o principezinho.


- É uma coisa muito esquecida também, disse a raposa. É o que faz com que um dia seja diferente dos outros dias; uma hora, das outras horas. Os meus caçadores, por exemplo, possuem um rito. Dançam na quinta-feira com as moças da aldeia. A quinta-feira então é o dia maravilhoso! Vou passear até a vinha. Se os caçadores dançassem qualquer dia, os dias seriam todos iguais, e eu não teria férias!


Assim o principezinho cativou a raposa. Mas, quando chegou a hora da partida, a raposa disse:


- Ah! Eu vou chorar.


- A culpa é tua, disse o principezinho, eu não queria te fazer mal; mas tu quiseste que eu te cativasse…


- Quis, disse a raposa.


- Mas tu vais chorar! disse o principezinho.


- Vou, disse a raposa.


- Então, não sais lucrando nada!


- Eu lucro, disse a raposa, por causa da cor do trigo.


Depois ela acrescentou:


- Vai rever as rosas. Tu compreenderás que a tua é a única no mundo. Tu voltarás para me dizer adeus, e eu te farei presente de um segredo.


Foi o principezinho rever as rosas:


- Vós não sois absolutamente iguais à minha rosa, vós não sois nada ainda. Ninguém ainda vos cativou, nem cativastes a ninguém. Sois como era a minha raposa. Era uma raposa igual a cem mil outras. Mas eu fiz dela um amigo. Ela á agora única no mundo.


E as rosas estavam desapontadas.


- Sois belas, mas vazias, disse ele ainda. Não se pode morrer por vós. Minha rosa, sem dúvida um transeunte qualquer pensaria que se parece convosco. Ela sozinha é, porém, mais importante que vós todas, pois foi a ela que eu reguei. Foi a ela que pus sob a redoma. Foi a ela que abriguei com o pára-vento. Foi dela que eu matei as larvas (exceto duas ou três por causa das borboletas). Foi a ela que eu escutei queixar-se ou gabar-se, ou mesmo calar-se algumas vezes. É a minha rosa.


E voltou, então, à raposa:


- Adeus, disse ele…


- Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.


- O essencial é invisível para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.


- Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.


- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa… repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.


- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa…


- Eu sou responsável pela minha rosa… repetiu o principezinho, a fim de se lembrar."


Fonte: trecho extraído da obra O Pequeno Príncipe de Antoine de Saint-Exupéry - capítulo XXI

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Um copo de sinceridade

Caraca!! Vou ter que confessar uma coisinha aqui. Vocês prometem que não contam pra ninguém?

Tem dias que eu me sinto a própria melancia no sol: prontinha pra fazer mal pra alguém! Como diz uma grande amiga minha: "Tem dias em que estamos cítricas!"

Quando eu gosto de alguém, não gosto pela metade. Se a pessoa me conquista, essa pessoa tem o meu melhor.

"És eternamente responsável por aquilo que cativas." - disse a raposa ao Pequeno Príncipe...

Sou muito intensa nas minhas relações, gosto da presença, gosto de saber como a pessoa está, me importo e corro atrás mesmo, me apego muito fácil! E mesmo respeitando o meu tempo "só" (que saliento ser muito importante pra mim), faço questão de manter por perto as pessoas que de uma forma ou de outra são relevantes pra mim... E as pessoas deveriam se sentir responsáveis por isso!

Assim como deveriam se sentir responsáveis por sentimentos contraditórios que desenvolvemos por elas. E é por isso que não vou fingir que internamente não dou risada das pequenas "desgraças particulares" de algumas pessoas, de ver um singelo "quebrar a cara" por um motivo fútil... E isso não implica necessariamente em dizer que não gostamos da pessoa. Talvez seja uma maneira torta de demonstrar que me importo.

Sou rancorosa, sou birrenta, quando preciso sei ser vingativa... aprendi a ser dissimulada quando necessário... (coisa que até pouco tempo eu não conseguia ser). A vida nos ensina a ser assim e, sinceramente, não sei dizer se acho isso bom ou ruim... preciso refletir mais sobre isso. Mas só sei que, se alguém aí procura uma mulher perfeita, que compre uma Barbie!!!!

Acho muito lindo os discursos moralistas falando que deseja o bem a todos, que não se envolve com as coisas pois é superior a isso, que o que vem de baixo não me atinge... Tudo b-a-l-e-l-a!
Se alguém pudesse ler os nossos pensamentos e fôssemos condenados pelos crimes que praticamos em mente, certamente a maioria estaria em prisão perpétua!

O que limita esse instinto é a ética, é o bom-senso, a noção de risco, autocontrole... e é isso que nos difere de assassinos em série. #DexterFeelings

E querem saber mais? Vou ficar por aqui, pois até eu já estou ficando com medo de mim...

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Lula X SUS

Mas no Brasil tudo vira circo mesmo!!! Put a keep are you!


Eis que o Lula aparece com câncer.


E então, surgem comentários nas redes sociais, sugerindo que o ex-presidente busque auxílio junto ao SUS (coisa que ele fez questão de deixar claro que faria se um dia viesse precisar...).


Bastou para que houvesse uma enxurrada de comentários de pessoas que, a meu ver, entenderam apenas o que quiseram entender...


Confesso que fiquei impressionada com a repercussão disso e principalmente com as mais variadas interpretações que surgiram em tão pouco tempo!


É ÓBVIO que desejo ao Lula uma plena recuperação, assim como desejo a todos os portadores desta maldita doença!


Só quem já teve uma pessoa querida enfrentando um câncer entende o que eu estou dizendo...


Desejar que o Lula fizesse o tratamento pelo SUS, por acaso, é ofensa? Se a resposta for sim, é a prova de que realmente tem algo errado aí...


De maneira nenhuma a brincadeira foi contra a pessoa ou a doença. Foi sim uma manifestação contra os problemas enfrentados pelo nosso sistema de saúde que agoniza!


Não adianta vir me dizer que o sistema de tratamento para pacientes com câncer no Brasil é modelo no mundo e tantas outras balelas! De nada adianta se a maior parte dos doentes não tem condições de receber o tratamento, pois acabam morrendo na fila dos postos e hospitais a espera de um correto diagnóstico ou então a espera da própria medicação. E como vocês sabem o câncer não é uma doença que respeite o tempo das filas do SUS...


Já perdi uma tia aguardando um diagnóstico... Aguardando um leito hospitalar...


Enfim...


Dia desses ouvi em um noticiário da rede plim-plim a seguinte frase: “Tudo que você precisa saber sobre a luta do ex-presidente Lula contra o câncer.”


Na boa... eu não preciso saber NADA sobre a luta dele contra o câncer! Desde quando esse tipo de coisa acrescenta algo na minha vida ou na vida de quem quer que seja?


Vocês sabem o que eu preciso saber?


Preciso saber sobre novos tratamentos, novas tecnologias na área médica, novas pesquisas na área de combate ao câncer, novas técnicas cirúrgicas!


Preciso saber sobre a inauguração de novos hospitais, sobre equipes especializadas no atendimento a estes pacientes, sobre liberação de novos exames e planos de prevenção ao câncer.. Preciso saber que os médicos estão sendo remunerados de acordo com a responsabilidade que assumem ao dedicar a sua vida a cuidar da vida dos outros


Isso sim que eu preciso ver estampado nas capas dos jornais! Que quero ouvir no Jornal Nacional, no Fantástico e até mesmo estampado em outdoors!!!!


Estas sim são notícias que mudariam o meu dia, que me deixariam feliz, que me fariam acreditar em um futuro melhor pra minha filha!


Vocês sabiam que existe um exame (cujo nome não me recordo agora) que pode diagnosticar a probabilidade de uma mulher desenvolver câncer de mama com um simples estudo genético? Este exame não é disponibilizado na rede pública e por se tratar de um exame preventivo nem mesmo os convênios dão cobertura. É um exame feito apenas na rede privada e custa a bagatela de R$6.000,00. Em Porto Alegre, apenas uma clínica faz esse exame.


E daí eu fico me perguntando: O queJustificar sai mais barato? O que é mais lucrativo neste jogo podre de interesses?


Fornecer este exame ao menos as mulheres que estão em um grupo de risco ou deixar que estas mulheres adoeçam pra depois pagar o tratamento (que não é barato, pois uma única sessão de quimioterapia pode custar até R$18.000,00)?


Eu detesto economia BURRA!!! Economia tendenciosa!!! Isso me deixa puta da cara de verdade!


Não adianta gente! Não consigo adoçar o meu café com “hipocrisil”...


Assunto encerrado!


OBS: A imagem é a capa do Jornal Agora, de São Paulo, do dia 02/11/2011. Parabéns aos editores!

terça-feira, 1 de novembro de 2011


Siiimmmm!!! Sou eu!!!! Acreditem, por favor!!!

Bem, com certeza nem eu me reconheço as vezes... fiz questão de bloquear aquela imagem ali da esquerda.

Quando meu cérebro teima em não ver a minha diferença física, dou uma espiadinha nesta montagem e logo a ficha cai...

Nestas fotos, 42kg de diferença. Em 1 ano e 10 meses...

Assustador né?

Bem, espero que fotos assim sirvam de exemplo e motivação a todas as pessoas que precisam se submeter a um procedimento invasivo como uma cirurgia bariátrica em busca de melhores condições de vida.

Hoje em dia a comida não me governa. Claro que continuo gostando de comer e como com prazer. Mas é um prazer diferente. Não sinto mais a dependência que tinha da comida. Saio pra me divertir, jogar conversa fora, dar risada, curtir... e como pra me alimentar e manter a máquina funcionando.

A comida não é mais o foco das minhas atenções. Dificilmente vocês me verão saindo exclusivamente pra comer. Dia desses, fui à pizzaria e tomei apenas um suco de laranja. Não senti sequer vontade de comer!

Ontem fui comer um pratinha de sagu que estava na geladeira. A cara já não estava muito cristã. Provei e definitivamente não estava delicioso. Sem pensar duas vezes nem sentir pena, coloquei no lixo! Não vou comer algo e simplesmente ocupar meu pequeno estômago e engordar com uma coisa que não está d-e-l-i-c-i-o-s-a!

Quer saber? Faria tudo denovo!!!! ;-)

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Terapia? Eu?

Depois de um século (sim, eu tenho um jeitinho meio hipérbole) sem postar aqui, sinto que finalmente chegou o momento certo.

Pois então, estou num momento muito confuso com relação a tudo na minha vida.

Eu sempre gostei de ter as coisas controladas, minha vida de forma organizada e pré-programada. Ninguém consegue ser forte pra sempre e comecei a ver meu castelinho de cartas desmoronar...

Comecei a colocar pra fora meus medos, meus sentimentos mais escondidos... e isso tudo tem me gerado problemas...

Problemas de relacionamento com amigos, com família, com marido...

Pq raios a gente sempre precisa ter um motivo que justifique nossas vontades mais insanas?

As vezes as coisas acontecem sem ter uma causa aparente. Acontecem pq tem que acontecer e ponto final.

Só que, pra quem tem fama de ser forte, é um absurdo!

As pessoas te veem tremer e de repente não acreditam que tu esteja agindo como está. Isso é péssimo!!!

Eu tenho necessidade de pessoas, gosto de pessoas... mas por outro lado adoro ficar sozinha. Sempre me considerei uma excelente companhia. O fato de eu gostar de ficar sozinha não é compreendido por muita gente.

Fui taxada de egoísta por ter essa vontade. Por ter simplesmente vontade de ficar sozinha as vezes.

O medo ultimamente tem me acompanhado. Medo de agir, medo de não agir. Medo de errar. Medo de não tentar...

Esse conflito interno me levou a tomar uma decisão que antes nem passava pela minha cabeça. Vou fazer terapia!

Já que me sinto perdida e não estou conseguindo me encontrar, vou pagar para que alguém faça isso.

Sinto que se não tomar providências logo, corro um sério risco de me machucar e de machucar ainda mais as pessoas que realmente tem algum valor pra mim.

No mais, continuo aqui... com minhas ideias incoerentes, com minhas vontades insanas, com minha ânsia por aquilo que não posso ter... ces't la vie!


terça-feira, 29 de março de 2011

Pensadores das séries - Dr. House - Ep. 03


Entrando no campo da comédia, uma seleção de frases do ilustre Dr. House, com seu humor ácido e verdades que muitas vezes são pensadas, mas poucos tem a ousadia de verbalizar...




"Ganhe o respeito dos demais tendo a ousadia de ser você mesmo."

"Desconfie sempre dos outros. Se não tem argumentos para o fazer, invente-os."

"O mundo conspira contra si, faça o possível para encontrar os culpados."

"É uma verdade básica da condição humana que todo mundo mente. A única variável é sobre o quê."

"Em vez de averiguar os culpados, faça suposições e imagine o pior."

"Para que não o magoem, o melhor é fechar-se num calabouço e engolir a chave."

"Não se dê ao trabalho de dar explicações, assuma simplesmente que pode fazer o que bem entender."

"Arrogância tem que ser merecida."

"Religião não é o ópio da massa. É o placebo dela."

"Se argumentos racionais funcionassem com pessoas religiosas, não haveriam pessoas religiosas."

"Não existem pessoas frias. Existem pessoas que aprenderam a bloquear os seus sentimentos."

"Aprecie quem o despreza e despreze quem o aprecia."

"Você adquire DST's com pessoas em que confia; pessoas em que você não confia, você precisa se proteger."

"É o que as pessoas dizem [que o tempo muda tudo]. Não é verdade. Fazer coisas é o que muda algo. Não fazer nada deixa as coisas do jeito que eram."

"Imponha-se metas impossíveis, pois dessa forma, nunca as conseguirá alcançar."

"Quase morrer não muda nada. Morrer muda tudo."

"Mentiras são como crianças. Apesar de inconvenientes, o futuro depende delas."

"Se você fala com Deus, você é religioso. Se Deus fala com você, você é psicótico."

"Você sabe o que quer, mas foge do que precisa."

"Por que Deus ganha crédito quando alguma coisa boa acontece?"



sexta-feira, 25 de março de 2011

Tem vaga no Sítio do Pica-Pau Amarelo???

Eu sempre tive os seios muito grandes. Ganhei meu primeiro sutiã com 8 anos, e não era frescura não... eu precisava usar.

Com 11 anos já estava com o desenvolvimento mamário completo. Minhas amigas eram retinhas e eu representando ter uns 8 anos a mais do que tinha.

Isso me rendeu problemas de relacionamento na época, e com o tempo, problemas na coluna.

Aos 20 anos me submeti a mamoplastia redutora.

Na época, a técnica utilizada era um T invertido. Portanto, tenho uma cicatriz que vai de um lado a outro, apenas com um pequeno intervalo entre os seios.

Com o passar do tempo, acabei me submetendo a outras cirurgias (apêndice, 3 retiradas de veias nos membros inferiores, á própria bariátrica...) que foram deixando pequenas marcas por todo o meu corpo.

Uma curiosidade: não tenho cicatrizes oriundas de machucados de quando eu era criança, nem nada do tipo. Minhas cicatrizes são todas intervenções cirúrgicas.

Em janeiro deste ano, depois de emagrecer quase 40kg em função da cirurgia bariátrica, precisei me submeter a uma dermolipectomia abdominal. Como o "avental" era grande em função da grande perda de peso (retirei 2,5kg de pele SÓ do abdome), o corte foi algo assustador.

Minha cicatriz quase faz a volta no meu quadril!!! Sem contar os furos que a lipoescultura no dorso deixou...

Sei que a cicatriz vai clarear e vai ficar quase tão imperceptível quanto era a minha cesárea! Mas por enquanto, não é algo muito bonito de se ver...

Menos de dois meses de cirurgia e fui pra praia no carnaval... primeira vez que iria retirar a cinta por um período de tempo maior e primeira vez que iria expor meu umbigo novo!

Estava muito feliz, até esbarrar em um pequeno desafio: O BIQUINI!

Noooosssaaaaaa, esqueci desse detalhe!!!

O biquini que eu usava antes da cirurgia bariátrica ficou parecendo um envelope ao meu redor.

Foi sumariamente descartado...

Nas lojas, só encontrava biquinis fininhos que deixavam algum pedaço da minha cicatriz aparecendo. Além de feio pra caramba, não posso arriscar tomar sol e acabar escurecendo a região...

Fico me olhando no espelho, desolada, quando minha mãe entra no quarto.

"Mãe, não adianta, não tenho biquini! Nada cobre essa cicatriz!!"

"Calma Manu, vou ver algum dos meus. Deve ter algum que te sirva!"

"Mas olha pra mim! Tô parecendo uma colcha de retalhos!!! Sou toda costurada!"

Alguns segundos de silêncio e ela diz...

"Não filha, tu estás parecendo a Emília..."
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Fim de papo!

quarta-feira, 23 de março de 2011

Sem inspiração...

Vontade de escrever...
Muito a dizer. Talvez o problema esteja justamente no fato de não saber por onde começar...

Vamos ver o que o amanhã nos reserva.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Pensadores das séries - Gil Grisson - Ep. 02


Gil Grisson, perito e autor de frases de grande impacto em CSI.

"Só os poderosos podem se dar o luxo de abrir mão do poder."

"A ambição é a pedra de tropeço dos fracos. Estou muito bem onde estou."

"Todos nós moramos em casa de vidro... cuidado com o lugar que você toma banho."

"Que é mais fácil de se corromper pelo poder, do que aquele que o detém?"

"Nossos mais secretos medos nos perseguem."

"Moscas mortas não mentem..."

"Quando você é bom em alguma coisa, você faz para si mesmo e não para os outros."

"O suicídio é a mais alta forma de egoísmo. É improvável que um covarde que tira a própria vida tenha coragem de ver a própria morte."

"Algumas vezes, as melhores intenções são cheias de desapontamento."

"Porcos são muito inteligentes, mais espertos do que cachorros e alguns políticos."

"Ele é rico não pelo que ele tem, mas pelo que ele é."

"Se você quer pegar um rato, aja como um rato, e não como um gato."

"O que somos nunca muda. Quem somos nunca para de mudar."

"Às vezes a coisa mais difícil é não fazer nada."

"Eu estou errado o tempo todo. É assim que eu consigo acertar uma vez ou outra."

"Eu não entendo as pessoas."

sábado, 8 de janeiro de 2011

Pensadores das séries - Dexter Morgan - Ep. 01


Recentemente ganhei do Cristiano o livro Dexter, a Mão Esquerda de Deus, de Jeff Lindsay, que deu origem a série.

Bom, não preciso nem dizer que devorei o livro em 3 dias!!!

A primeira temporada da série é muito fiel ao primeiro livro. Claro que a série se torna muito mais saborosa devido a riqueza de detalhes e também a todo o romance que envolve a trama.

Mas, para quem não conhece, recomendo que mergulhem primeiro no livro e somente depois abracem os episódios da série.

Ao terminar o livro, estava conversando com um amigo sobre a maneira de pensar dos personagens de seriados, e me ocorreu a idéia de elaborar postagens com frases marcantes de alguns personagens igualmente inesquecíveis.

Para abrir essa temporada de pensamentos, seguem algumas das célebres frases de um assassino de estimação... que talvez seja o poeta mais frio e calculista que o mundo das séries já viu!

Dexter Morgan - com suas palavras friamente calculadas!

"Todos nós temos algo para esconder... Algum lugar obscuro dentro de nós, que não queremos que o mundo veja. Então fingimos que está tudo bem. Nos cercamos de um arco-íris. E talvez isso seja o melhor a fazer, pois alguns desses lugares são mais escuros que outros. Hoje acordei meio Dexter... Tomei café, li o jornal... e saí de casa com uma vontade incontrolável de matar alguém."

"Eu sou Dexter... e não estou muito certo do que sou. Eu só sei que existe algo de sombrio em mim."

"Se eu acreditasse em pecado, se eu acreditasse em Deus, esse seria o lugar de onde eu seria sugado direto para o inferno. Isso se eu acreditasse em inferno..." (ao entrar em uma igreja)

"Arco-íris são uma ilusão. A luz refratada nos faz pensar que há algo ali, quando na verdade não há."

"Eu adoro o Halloween, é o único dia do ano em que todos usam uma máscara, e não apenas eu. As pessoas gostam de fingir que são monstros, enquanto eu tenho que passar o ano fingindo que não sou um."

"O que você é cara? Um tipo de psicopata? Hoje não, só um pai preocupado..." (resposta dada no momento que estava agredindo um homem que maltratava uma amiga de sua filha)

"Eu nunca realmente entendi essa coisa de super-herói, mas ultimamente, parece que temos muito em comum: começos trágicos, identidades secretas, parte humano-parte mutante e arquiinimigos."

"O que uma vez se movia, falava, matava e ameaçava... agora torna-se nada além de carcaça, vazio. Não é diferente de como eu sempre me senti."

"Será que eu sou bom? Sou mal? Ou sou apenas uma pessoa ruim fazendo coisas boas?"

"Todos nós temos algo a esconder, uma parte sombria que não mostramos ao mundo. Fingimos que está tudo bem."

"Meu pai uma vez me disse que algumas pessoas merecem morrer... Você acredita nisso?"

"Se você acredita que Deus faz milagres, tem que considerar se o Diabo não tem uns na manga."

"Eu nunca estive ao redor de tantas pessoas, isso me fez me sentir normal."

"Todo mundo esconde o que é, pelo menos por um tempo. Às vezes você enterra alguma parte de si mesmo tão profundamente, que precisa ser lembrado que ela ainda está lá.
E as vezes, tudo o que você quer é esquecer quem você é, por inteiro."

"Não existem segredos na vida. Apenas verdades escondidas sob a superfície."


quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Repassando a listinha...

Lista de 2010

1 - emagrecer (essa tá em todas, hahaha) - OK

2 - estabelecer uma rotina de estudos e cumpri-la (HAHAHAHAHA) - Não (lista de 2011)

3 - "destralhar" a minha casa, me livrando de tudo que não uso - OK

4 - ter mais paciência com todas as pessoas, ser menos "Saraiva" (ixi...) - Não

5 - me cadastrar como doadora de medula óssea - Não (vai para a lista de 2011)


6 - refazer meus documentos, atualizando meu nome
- Iniciei mas não concluí (concluir em 2011)

7 - manter as minhas unhas em ordem - OK

8 - aproveitar melhor meu tempo com a AC
- OK, mas posso melhorar (vai para a listinha de 2011)

9 - ler mais - Ok


10 - não consultar o "Dr. Google"
sempre que tiver qualquer dorzinha boba ("Pai Google" pode realmente saber tudo, mas nem sempre é um bom médico...) - Consegui melhorar, mas ainda não é o ideal...

11 - fazer a tatoo do meu pé (ou desistir da idéia por completo) - Não (listinha de 2011)


12 - ir mais a redenção e ao gasômetro
- Ok. Melhorei nesse quesito. Mais passeios ao ar livre do que a shoppings!

13 - aprender de uma vez por todas a usar filtro solar, pelo menos no rosto e nas mãos (pela 10ª vez...) - Ok


14 - fazer uma limpeza virtual no computador e na internet, descartando tudo e todos que não preciso/uso/não me fazem bem
- Ok, mas sempre tem o que melhorar

15 - conhecer mais amigos virtuais
- OK

16 - assistir mais séries/filmes
- OK

17 - me concientizar de que não sou uma centopéia e não comprar zilhões de sapatos... (já melhorei, mas sempre há o que melhorar!) - Ok

18 - cultivar mais as amizades que tenho e sempre buscar novas (barbada!!)
- Não, posso melhorar.

19 - assitir novamente a peça Tangos e Tragédias, no Theatro São Pedro (e de quebra, bancar a tiete e fazer foto com os caras!!)
- Ficou pra listinha de 2011

20 - ir menos a pizzarias (se fosse fácil não teria graça colocar na lista né?)
- Ok

21 - catalogar meus livros, CDs e DVDs (deve ser a 10ª vez que entra em uma listinha...)
- Não (listinha de 2011)

22 - reler O Pequeno Príncipe (pela milhonésima vez...)
- Ok

23 - fazer um curso de italiano (pode se
r até virtual) - Não

24 - fazer um cursinho de fotografia (pode ser virtual também)
- Não (listinha de 2011)

25 - estabelecer uma rotina/maneira/plano-diabólico/milagre/seja-lá-o-que-for para manter minha casa em ordem (aceito sugestões)
- Melhorei, mas posso melhorar mais...

26 - estabelecer uma rotina de "jantar em família" e acabar com o "lanchinho da noite" (ahã...) - Ok


27 - reduzir drásticamente o consumo de refrigerante (bah, quero só ver...) - Ok


Bom, feito o balanço final de 2010, vou fazer a listinha de 2011...

1 - plástica para retirar o excesso de pele abdominal no início do ano

2 - emagrecer 5kg após a plástica

3 - estabelecer uma rotina de estudos visando a prova da OAB a ser realizada
em 2012

4 - me cadastrar como doadora de medula óssea

5 - concluir a alteração do meu nome nos meus documentos

6 - aproveitar cada vez melhor o meu tempo com a AC

7 - fazer a tatto no meu pé

8 - recolocar o piercing no nariz

9 - fazer um cursinho de fotografia (pode até ser virtual)

10 - fazer o cursinho de italiano (tb pode ser virtual)

11 - assistir Tangos e Tragédias novamente

12 - assistir Bailei na Curva

13 - catalogar CDs, DVDs e livros

14 - manter a casa em ordem

15 - concluir o destralhamento da minha casa

16 - destralhar a garagem

17 - ler bastante

18 - estabelecer uma rotina de exercícios diária (e tentar fazer o Cristiano cumprir comigo)

19 - manter meu guarda-roupas arrumado

20 - manter mais contato com meus amigos (sejam eles reais ou virtuais)

21 - voltar a cuidar da minha fazendinha (Farmville)

22 - fazer um tratamento para clarear as manchas do rosto e das mãos

23 - mergulhar

24 - fazer rafting

25 - conhecer as Missões

26 - parar definitivamente de tomar refrigerante durante a semana (já reduzi, mas quero abolir...)

27 - comprar um netbook (meu note foi pro espaço)

28 - colocar a AC na escolinha

29 - trabalhar cada vez mais

30 - trocar os móveis da minha sala (sofás e rack)

Acho que com isso, me resta agora encontrar uma maneira de ter, pelo menos, 30 horas no meu dia, 12 dias por semana, sendo 8 dias úteis e 4 de final de semana, e totalizar 532 dias no ano. Assim, acho que consigo cumprir com relativa facilidade a minha listinha de resoluções.

Bora correr atrás que a primeira semana de 2011 já se foi...

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Olha 2011 aí gente!

Então tá...

Hoje é dia 05/01/2011. Terceiro dia útil do ano.

Já deu pra perceber que está tudo igual ou mudou alguma coisa por aí???

Bem, por enquanto, tudo igual por aqui!

Mas é justamente este o pulo do gato! Ainda temos um ano inteirinho pela frente pra tentar agir de maneira diferente e não repetirmos os mesmos erros. Nós somos senhores dos nossos destinos sim, e tendo saúde, conseguimos ir atrás de tudo que precisamos para sermos felizes.

Se surgirem limões no nosso caminho, bora catar uns cubinhos de gelo e fazer logo uma caipirinha!!

E sempre haverá limões... limões em forma de pessoas que nem sempre agem com total sinceridade com você... limões em forma de sentimentos que muitas vezes só servem pra te tirar dos trilhos... pessoas duas caras... e por aí vai...

Pelo visto a caipirinha vai precisar de um copo beeeem grande...

Mas a gente tem o ano inteiro pra preparar!!!

Bem, começo o ano com mais algumas mudanças significativas.

A neura com o peso passou. Não fico mais me pesando a cada 2 dias. Meu controle de peso são minhas roupas. Devo ter emagrecido por volta de 35kg e vou fazer minha plástica no dia 18/01. Muuuita pele pra retirar, muita coisa pra colocar no lugar, mas vamos com calma...

Vou rever então, a minha listinha de 2010. Vamos ver o que consegui cumprir no decorrer do ano e já começar a programar a listinha para 2011.